Aldeia de Janas Sustentável

O Janas Sustentável nasce de um sonho, o sonho de uma aldeia em transição. Uma Iniciativa de Transição é uma resposta local e comunitária aos desafios ambientais, energéticos e sócio-económicos de uma região. Quando um grupo de pessoas decide unir-se e agir para criar uma comunidade local mais resiliente e sustentável, está a dar uma resposta local a estes desafios. A resiliência é a capacidade de se adaptar e recuperar das adversidades e choques – energéticos, sociais, económicos – sendo suficientemente flexível para se adaptar e evoluir positivamente frente à situação.

O Janas Sustentável é um exemplo vivo de um grupo de cidadãos activos que reúne sinergias (visão, missão e cooperação) para criar iniciativas ao nível local. Ao mesmo tempo inspira para a criação de novas iniciativas por outros cidadãos noutros locais, bairros, cidades, aldeias, etc. O Janas Sustentável é uma aldeia em transição que faz parte de uma rede de cidades que tem como objectivo a criação de oportunidades para as comunidades locais. As grandes forças motrizes para este movimento têm como base a grande dependência dos combustíveis fósseis, a crise económica e social e as alterações climáticas.

Enquanto parte activa da rede de cidades em Transição acreditamos que a mudança começa em casa de cada um, e por isso a Ecoaldeia de Janas também quer ser um exemplo vivo e inspirador de soluções práticas e visíveis. E quando dizemos visíveis, também pensamos na comunidade local, porque estamos inseridos nela e inspiramos para uma participação local criativa e activa. As formas e áreas de intervenção são muitas.

A reutilização de bens, o incentivo à produção e consumo de produtos locais, a eficiência energética, a construção sustentável, a educação e economia social e justa são exemplos de áreas de intervenção importantes face aos desafios actuais. Agir local, pensar global!

A Aldeia de Janas Sustentável nasce da participação activa de cidadãos que se empenham na revitalização da vida local, apoiando, formando e informando, e ao mesmo tempo colaborando com as entidades governamentais da região. Por natureza, é um movimento apartidário e independente e de carácter horizontal e colaborativo.